Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


De luto.

por Peixe Frito, em 19.10.18

Totenkopf-Sugar-Blooms_600x600.jpg

 

Hoje recebi uma triste notícia. Que um amigo faleceu. Apesar de falar de muita coisa e nada em concreto na verdade, da minha vida e de mim, partilho isto pela blogosfera só mais uma vez para demonstrar que para se ser amigo, criar laços e de facto se apreciar alguém, não precisamos de nos conhecer pessoalmente.

Passo a contar a história.

Sempre tive um trabalho stressante, sempre. Ser designer gráfica com componente de industrial, trabalhando em áreas de concepção / produção, é de arrancar cabelos, quer com prazos quer com problemas que podem advir da mais pequena coisa. O meu escape? A música. A minha vida têm banda sonora, acreditem. Quando estou ali em pleno stress a despachar alguma coisa, tenho de estar a ouvir música senão queimo o miolo. E é aí que este amigo entra.

Há uns anos, existiam plataformas online, onde podíamos ouvir música - maioria fechada por causa dos direitos das músicas e etc, embora não se pudesse descarregar as músicas, só ouvir - e eu fui parar, por artes mágicas, a um desses sites. Demorei algum tempo a escolher que transmissão ao vivo queria ouvir, lá fui escolhendo uma ou outra até que uma se tornou a minha preferida. Até recebia notificação que aquele canal estava a transmitir. Como abria aquele perfil e ouvia música e vai de minimizar o browser, tive o meu tempo até perceber que podiamos interagir com quem estava a por as músicas e os seus ouvintes e até sugerir músicas. Abrangia pessoas do mundo inteiro. E assim começou. Sugeri músicas e começaram a meter-se comigo. E eu, comunicativa, naturalmente lhes respondia. Com os passar dos dias, meses, anos, éramos sempre os mesmos ali, o dia inteiro a ouvir aquela transmissão e criou-se uma amizade entre nós. Uns de Portugal, outros de França, Inglaterra, Índia, América...! Poucos de nós, se tornaram parte do círculo de confiança do gestor daquela transmissão: eu incluída. Chegava ao ponto de ele ter de sair e delegar alguém administrador, para se houvesse algum problema, para colocar as músicas, para aprovar, banir pessoas, etc.

Como já disse, todos os dias, alguns gatos pingados lá estavamos a ouvir música e a conviver - embora para alguns possa parecer impossível e que de facto não faziamos era nenhum, nada podia ser mais longe da verdade. Maioria estava no trabalho e outros em lazer, dadas as diferenças horárias, mas não era por isso que afectava o rendimento laboral, a mim até me ajudava a descomprimir, no intervalo de obras, ir cuscar e me rir com aquele pessoal.

Infelizmente o site foi fechado e nós apenas ficámos com os contactos via facebook, onde meia volta, nos metíamos uns com os outros.

Faz diferença estarmos habituados a aquelas companhias virtuais, que meia volta alguém mandava uma laracha a meter-se com os outros e levava resposta. Eu adorava quando faziamos "karaoke", que constava em uma música estar a dar e nós escrevermos a letra conforme a música ia dando. Tínhamos uma ou outra que quando começava a tocar, já sabiamos que era momento de "karaoke" e quem conseguia, participava, para descomprimir.

Já se passaram alguns anos desde que conheci estas pessoas e ainda mantenho contacto com algumas, já não tão regular como antigamente, infelizmente.

Então, recebi a notícia de um de nós, do círculo mais próximo do "dj" das transmissões. Ele faleceu. Não consigo descrever o quanto ainda não consegui processar a informação e do facto de me ser impossível ir ao seu funeral, dado que será num país estrangeiro.

Criou-se uma amizade grande, com carinho e transparência, onde todos sentíamos extrema pena por não vivermos perto uns dos outros e ser muito pouco provável de nos encontrarmos algum dia. Com ele, com os ouvintes diários do spot. Só tenho a agradecer a experiência proporcionada por aqueles momentos que vivemos todos juntos, graças a uma pessa que um dia decidiu seguir o seu amor pela música e arriscar a passar música na internet, quando na altura, era algo fora da caixa.

Grata pelos momentos em que estava triste e me animaram. Grata pelas amizades que criei. Grata pelo carinho que sentia dele e dos outros, que nos tratavamos todos com tanto respeito e amizade. Grata por ele ter aparecido na minha vida. Grata pela sua existência.

Sei que onde estás não vais ler esta mensagem, além de que, meu escocês do coração, não irias perceber um rabo do que escrevo e irias por no google translate, nos rindo à brava do que iria resultar dessa tradução automática, porém, fica aqui o meu testemunho da minha amizade a ti, amor e carinho, saudades tuas e dos momentos e nossas conversas, algures pela internet, que foi assim que tudo começou.

Luz à tua alma meu querido amigo, que te adoro do meu coração. Celebro a tua vida, com lágrimas nos olhos pela tua morte, somente por não poder mais falar contigo. Que estejas em paz.

Até um dia. Até lá, olha por mim e pelas minhas besteiras 

 

E grata a todos os que conheço na blogosfera, a quem já desapareceu e extinguiu os seus cantinhos, a aqueles que se mantém na minha vida quase desde o início da minha demanda blogosférica, aos mais recentes. Agradeço a todos por as nossas vidas se cruzarem e por me enriqueceram a vida diariamente, cada um à sua maneira.

P.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:54


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

subscrever feeds