Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Seres humanos: Precisam-se.

por Peixe Frito, em 14.09.21

Ao observar as lutas internas diárias - ocultas e não ocultas - de quem nos rodeia e, até de nós mesmos, concluo que estamos em constante guerra. Guerra com o não chegar atrasada, guerra com o que há para fazer, guerra por isto, guerra por aquilo e no fim, a guerra estende os seus braços negros, e alcança o que está mais à mão. Começa a espalhar o seu negrume pelo que nos rodeia. E quando se pára para pensar que raio se passa, o sentir de sobreviver invés de viver, o porquê de tanta azáfama interior e caos, ruído na mente, e se depara com um ser magoado, ferido, arisco, encolhido a um canto do ser, que apenas precisa de ser ouvido e acarinhado e não apedrejado, ignorado e pisado. 

Facilmente achamos que nos pomos no lugar do outro mas isso não é assim tão fácil e tão óbvio. Posso ver a tua dor e ser solidária mas isso não faz com que eu a sinta na minha pele, o máximo será eu ir a um registo das minhas cicatrizes e te tentar ajudar na medida do possível, dada alguma experiência que tenha vivido minimamente similar à tua. Sim, similar porque igual não é possível. Todos funcionamos de modo igual mas com vivências diferentes.

Isto tudo me faz lembrar as minhas batalhas, o que conquistei, chorei e me levantei. Muitas vezes a custo. Sim, muitas vezes precisei de ajuda. Mas com estas marés de altos e baixos, de tempestades no alto mar sem saber para onde nadar porque nem terra via à vista, aprendi a lidar com as minhas dores e isso deu-me também compaixão pelas dos outros. Não pena: compaixão. Nunca sabemos que luta aquele ser à nossa frente está a batalhar naquele preciso momento nem que dores o sorriso esconde.

Ser humano actualmente, consegue ser algo mesmo muito raro. Pelo menos aquela coisa que vêm mesmo lá da essência, coberta de boa fé e sentido de solidariedade. É mais fácil mandar uma pedra do que entender o sofrimento alheio. Pior ainda, é perpetuar esse apedrejar, sem olhar para dentro de nós e ver a razão da sua causa e, à minima oportunidade a roçar o desespero, é pegar nele tal arma de arremesso, e mandar ao outro sem pensar duas vezes. Sem querer saber se se destrói um sorriso e se parte um olhar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:48


8 comentários

Imagem de perfil

De Sofia a 14.09.2021 às 21:39

As pessoas estão cada vez mais egoístas e egocêntricas! A compaixão e empatia, estão em vias de extinção. Uma profunda reflexão da sociedade, do dia a dia...
Imagem de perfil

De Peixe Frito a 14.09.2021 às 21:55

Cá está a tal história: Porquê serem assim? Podemos dar e esse dar é-nos retribuído igualmente. Não ficamos mais "pobres" por causa disso. Hoje sou eu que estendo a mão e amanhã podes ser tu. Tanta ganância de amor e de necessidade de ajuda, que acabam por alimentar ainda mais esse ciclo do que o quebrar.
A nossa dor é importante sim, temos de cuidar de nós mas há uma grande diferença entre o fazermos e entre estarmos mal e ainda pisar os outros ou nem sequer se ser solidário e respeitar, mesmo que não se queira intervir.
É complexo...
Este tema é qualquer coisa de vasto. Ainda continuava a escrever mais mas depois parei ahah
Grata pelo comentário.
Muita beijoca grande.
Imagem de perfil

De Sofia a 14.09.2021 às 22:00

Sem dúvida! Eu tento ter essa compaixão com o próximo, no meu trabalho é fundamental. Vejo desgraças todos os dias. Uma palavra, um gesto faz a diferença. Bjs
Imagem de perfil

De Peixe Frito a 15.09.2021 às 10:47

Ainda bem que o fazes! Precisa-se mesmo de dar amor às pessoas, por muito foleiro que isto possa soar, mas penso que entendes. Pode fazer toda a diferença.
Beijoquinhasss
Imagem de perfil

De mar a 20.09.2021 às 17:28

Este foi o maior ensinamento que retirei das maiores quedas e adversidades que já vivi. A compaixão, o não saber o que vai dentro do outro e, precisamente por isso, não partir de imediato para julgamentos e juízos de valor; não cair no erro de fazer afirmações com toda a certeza do mundo sobre um mundo que não é meu, que muitas vezes nem sequer conheço de perto.
Concordo com cada palavrinha deste texto, tão bem escrito.
Imagem de perfil

De Peixe Frito a 20.09.2021 às 17:54

Olá Mar, agradecida pelo comentário!
É verdade sim, é um aprendizado que trás muita vivência em cima. Desmistificar o que achamos com toda a certeza mas que não encaixa minimamente na verdade do outro. Aceitar isso e ver as coisas de outro prisma. E, o mais importante de tudo, não nos impormos e respeitarmos a batalha do outro.
Este texto foi um desabafo. Por vezes uma pessoa frusta com aquilo que vê e vive.
Beijinhos
Imagem de perfil

De oespacodaspequenascoisas a 20.09.2021 às 18:28

Revejo-me na reflexão. Sentir empatia é relativamente fácil, somos seres gregários, precisamos de nos rever no Outro, de nos colocarmos no lugar do outro. O maior desafio e talvez o que torna a vida mais interessante é expressar compaixão, termos a capacidade de ouvir o Outro tal e qual como se apresenta.
Felicidades!
Imagem de perfil

De Peixe Frito a 21.09.2021 às 09:30

É um grande desafio, sem dúvidas. Temos essa tendência de nos espelharmos ou tentarmos espelhar nas dores do outro (no sentido de identificação de algo similar que passámos), talvez com a boa intenção de o auxiliarmos melhor.
A compaixão é algo muito altruísta e, por vezes, é difícil de se ser assim. O altruísmo é um acto em extinção.
Agradecida pelo comentário!
Beijinhos

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D